9 motivos para escolher a faculdade de Nutrição

10 minutos para ler

Para ser um nutricionista de sucesso, algumas características são essenciais para se diferenciar no mercado, como facilidade para lidar com as pessoas, preocupação com a saúde e com o bem-estar da população, além de um olhar diferenciado para os alimentos.

Você se identifica com esse perfil, mas ainda não tem certeza de que essa é a carreira ideal para o seu futuro? Quer informações sobre a grade curricular, o corpo docente e as possibilidades que essa graduação pode oferecer no campo profissional?

Então, continue a leitura e confira 9 motivos que separamos para mostrar a você que escolher a faculdade de Nutrição vale muito a pena!

1. A amplitude de conhecimentos adquiridos durante a graduação

Durante os seus 4 anos de duração, o curso oferece uma formação multidisciplinar, reunindo conhecimentos da área da Saúde, como Higiene e Microbiologia dos Alimentos, e da área de Humanas, com matérias ligadas à Economia, Administração, Políticas Públicas e Comunicação.

Ao longo dos semestres, você terá muitas aulas práticas em laboratório para conhecer a composição dos alimentos, aprender a elaborar cardápios para montar uma dieta balanceada, realizar avaliações nutricionais e saber mais sobre educação e higiene alimentar.

Além disso, após o término da graduação, você poderá investir em cursos de especialização e de pós-graduação voltados a diferentes segmentos da área nutricional. Também terá a opção de fazer mestrado e doutorado para aprofundar conhecimentos.

2. As diversas possibilidades de atuação profissional

A carreira em Nutrição é bastante abrangente e oferece ao profissional diversas oportunidades de trabalho. Confira alguns exemplos:

  • área administrativa: gestão e supervisão do manuseio, armazenamento e preparo dos alimentos;
  • catering: criação de cardápios para empresas de diferentes segmentos, como companhias aéreas, spas, hotéis, buffets e escolas;
  • indústria alimentícia: pesquisa e desenvolvimento de produtos para a indústria de alimentos, realização de testes culinários e controle de qualidade;
  • clínicas, ambulatórios e hospitais: prescrição de dietas e adaptação da alimentação de acordo com o tratamento médico de cada paciente;
  • área esportiva: criação de dietas especiais, implementação e acompanhamento alimentar de atletas das mais diversas modalidades esportivas;
  • saúde coletiva: participação em programas de educação alimentar, atenção básica e vigilância sanitária junto às comunidades.

Como nutricionista, você também terá a opção de abrir o seu próprio consultório para atender pacientes que desejam melhorar sua alimentação ou perder peso, cuidando de suas dietas e promovendo uma reeducação alimentar.

3. As diferentes oportunidades no mercado de trabalho

A maior parte dos nutricionistas ainda se volta ao segmento de restaurantes e empresas. A finalidade é trabalhar com o desenvolvimento dos cardápios, propor escolhas mais sadias e equilibradas, além de controlar a qualidade dos alimentos servidos.

No entanto, com a mudança nos hábitos da população e a busca por estilos de vida mais saudáveis, novas oportunidades de atuação têm surgido para os profissionais da área — e elas são bastante promissoras!

Podemos destacar a participação em campanhas sociais de prevenção ao sobrepeso e promoção de uma alimentação mais balanceada, bem como o atendimento a casos especiais de distúrbios alimentares, restrições ou alergias a determinados tipos de comida.

Outra área em constante crescimento para quem faz faculdade de Nutrição é realização de oficinas para o cultivo de alimentos livres de agrotóxicos, em parceria com agricultores orgânicos e pequenos produtores.

4. Os impactos positivos na saúde e no bem-estar das pessoas

Com uma atuação que permite ser tão abrangente, é esperado que o profissional da Nutrição consiga impactar a vida de diversas pessoas. Tanto crianças quanto adultos e idosos podem precisar do acompanhamento desse profissional em algum momento.

Mas não pense que o trabalho do nutricionista só começa após a formação. Um estudante da área tem a possibilidade de melhorar a vida de diversos grupos desde a faculdade. Basta que contribua com projetos de iniciação científica e de extensão, a fim de atuar junto às comunidades, empresas e instituições conveniadas.

Se tiver gosto pela tarefa de investigar e propor novas soluções, vale a pena investir em uma carreira que possibilite atuar no ensino e pesquisa, desenvolvendo trabalhos relevantes para universidades e institutos públicos ou privados.

5. As diversas formas de garantir a atualização profissional

Os 4 anos da graduação servem apenas como ponto de partida, já que um bom profissional tem a preocupação de se manter informado sobre cada mudança ou novidade que envolva a sua carreira.

A vantagem é que, após o término da faculdade de Nutrição, você poderá se deparar com uma série de processos de formação relacionados a essa área. Como dito, as oportunidades do mercado têm variado muito, abrindo novos caminhos e possibilidades.

O nutricionista formado pode se capacitar por meio de congressos, workshops, palestras e cursos de complementação. Inclusive, dependendo do interesse, compensa investir em uma segunda graduação que possa enriquecer seu domínio sobre a área da saúde.

6. O aumento na procura e reconhecimento do trabalho nutricional

A preocupação com a saúde física e mental vem crescendo entre diferentes grupos da sociedade. Mais que um corpo bonito, as pessoas têm buscado qualidade de vida para desfrutar das coisas boas e de suas atividades cotidianas sem dores ou desconfortos.

O problema é que, para muita gente, pode ser um desafio mudar hábitos sem o apoio de um profissional. E é aí que entra a figura do nutricionista, que passa a atuar como um verdadeiro parceiro de seus pacientes.

O reconhecimento pelo seu trabalho vem do cuidado que esse profissional tem durante a abordagem. Cada ação, seja orientar, motivar ou avaliar, deve estar acompanhada de características como empatia e muita paciência.

É esse interesse no bem-estar e na satisfação dos pacientes que faz do nutricionista um profissional essencial nos dias de hoje. Para quem carrega esse perfil e gosta de trabalhar com diferentes pessoas, a chance de ter sucesso na carreira é muito grande.

7. As variadas opções de especialização para escolher

Os ambientes voltados à educação superior concentram uma série de oportunidades para obter, atualizar e aprimorar conhecimentos. Não é à toa que as instituições, tanto públicas quanto privadas, desenvolvem atividades de ensino, pesquisa e extensão universitária.

Também é nesses locais que os estudantes recém-formados encontram cursos de pós-graduação para complementar o que aprenderam na faculdade. Essa alternativa é crucial para todos os profissionais que desejam orientar sua atuação a uma área ou nicho específico.

Para os nutricionistas, felizmente, existem várias opções de especialização. Confira algumas das mais procuradas e seus objetivos:

  • Nutrição e Atividade Física — capacita profissionais para orientar e elaborar dietas a praticantes de exercícios e de modalidades esportivas;
  • Nutrição Clínica Hospitalar e Ambulatorial — prepara o nutricionista para definir dietas a pacientes, considerando estado de saúde ou desenvolvimento da doença;
  • Nutrição em Oncologia — forma pessoas para cuidar da alimentação de pacientes oncológicos (grupos que estão tratando qualquer tipo de câncer);
  • Nutrição Aplicada à Estética — capacita profissionais que pretendem atuar no mercado da beleza, orientando dietas que melhorem a saúde e a aparência corporal;
  • Fisiopatologia Humana — forma pessoas que desejam trabalhar com a prevenção de doenças por meio da nutrição e da recomendação de exercícios físicos;
  • Obesidade e Emagrecimento — prepara nutricionistas para acompanhar pessoas que precisam passar por um processo de perda de peso.

8. As vantagens para quem decide trabalhar sozinho

Ficou claro que empresas, indústrias, estabelecimentos comerciais e demais espaços precisam de um nutricionista. Sua figura é essencial para garantir que os alimentos consumidos por clientes e funcionários sejam de boa procedência, tenham qualidade e não ofereçam riscos à saúde.

Apesar da possibilidade de atuar em empreendimentos compostos por equipes variadas, alguns profissionais preferem trabalhar de forma autônoma. Trata-se de uma alternativa para quem não pôde empreender na graduação e ainda tem vontade de administrar o próprio negócio.

Há muitas vantagens nesse tipo de atuação: flexibilidade de horários, possibilidade de aumento de ganhos, personalização do atendimento ao público e liberdade na escolha de possíveis parceiros. Vale a pena sair da faculdade de Nutrição com todos esses benefícios.

9. A carreira que permanece em alta na mídia

Você já deve ter visto a figura do nutricionista em diversos programas televisivos, em reportagens de jornais ou revistas, em vídeos nas redes sociais e até em matérias veiculadas em plataformas digitais (como o YouTube e a Netflix).

De fato, esse profissional sempre teve bastante espaço na mídia — seja para divulgar informações de saúde e bem-estar, seja para alertar a população sobre os riscos de manter certos hábitos alimentares ou de consumir determinados produtos/substâncias.

Como as pessoas estão cada vez mais interessadas em cuidar do corpo e da mente, a tendência é que todo conteúdo sobre dietas saudáveis e práticas benéficas permaneça em alta. Trata-se de uma boa notícia para os profissionais especializados nesses assuntos.

Outro ponto favorável é o aumento da procura do nutricionista para prevenir problemas. Afinal, os pacientes não querem precisar tratar uma complicação ignorada por anos, mas tomar atitudes que possam evitar o surgimento de doenças e desconfortos.

Saiba mais sobre a graduação em Nutrição

curso de Nutrição do UniFOA acontece em ambientes com excelente infraestrutura. A instituição oferece amplas salas de aula, laboratórios modernos (como de Técnica Dietética e de Ciência e Tecnologia dos Alimentos), além de bibliotecas inclusivas.

A matriz curricular inclui disciplinas como Anatomia, Química, Bioestatística, Fisiologia e Imunologia, ou seja, todas as matérias necessárias para uma formação de qualidade. O corpo docente também é qualificado e conta com 26 professores.

E aí, se identificou com os motivos que apresentamos para ajudar você a escolher a faculdade de Nutrição? Como em toda carreira, é importante considerar as inúmeras possibilidades de atuação para aumentar as chances de encontrar a área certa.

Caso ainda tenha dúvidas sobre o curso, recomendamos a leitura de nosso guia prático com 6 dicas para acertar na escolha da profissão. Com ele você fará novas reflexões sobre seu perfil e interesses para definir o caminho profissional mais próspero. Aproveite!

Posts relacionados

Deixe um comentário