Curso de serviço social: como é e por que seguir essa carreira?

7 minutos para ler

Escolher a profissão é um assunto sério e uma tarefa, muitas vezes, difícil, visto que costuma ser bastante comum termos dúvidas sobre o que pretendemos fazer e sobre o mercado de trabalho na área escolhida.

Nessa perspectiva, preparamos este post para ajudar você a tomar a decisão mais adequada de acordo com suas preferências pessoais e objetivos profissionais. Continue a leitura e descubra as principais características do curso de Serviço Social, por que essa carreira é tão vantajosa, a rotina e perfil do assistente social e as possibilidades de atuação!

Como funciona o curso de Serviço Social?

curso superior de Serviço Social é uma graduação do tipo bacharelado que dura 4 anos. É destinado à formação de profissionais que vão planejar e implementar políticas públicas e programas sociais com a finalidade de promover a integração do indivíduo na sociedade e o bem-estar coletivo.

Os estudantes que se formam nessa graduação tornam-se assistentes sociais, ou seja, profissionais especializados em compreender e analisar dinâmicas sociais para atuar sobre elas.

Para se formar, é necessário cursar as matérias que compõem a grade curricular da graduação, realizar o estágio supervisionado obrigatório, assim como cumprir outras possíveis exigências, como o desenvolvimento de um trabalho de conclusão de curso (TCC) e a participação em atividades complementares.

O que é ensinado ao longo da faculdade?

Os conteúdos abordados durante essa faculdade envolvem matérias básicas sobre relações sociais, políticas e econômicas, assim como disciplinas técnicas da área de Serviço Social.

Entre as matérias elementares, estão:

  • Economia e Política Social;
  • Antropologia;
  • Psicologia Geral e Social;
  • Sociologia;
  • Teoria Política;
  • Estado, Classes e Movimentos Sociais;
  • Estatística;
  • Ética Profissional;
  • Fundamentos Históricos, Teóricos e Metodológicos do Serviço Social.

Já na parte dos componentes técnicos do curso, o aluno acompanha diversas matérias, entre elas:

  • Direito e Legislação Social;
  • Pesquisa Social;
  • Política Social e Previdência Social;
  • Política Social e Saúde;
  • Família, Gênero, Etnia e Serviço Social;
  • Planejamento, Gestão e Política Social;
  • Política Social e Assistência Social;
  • Serviço Social na Empresa;
  • Infância, Juventude, Terceira Idade e Serviço Social;
  • Práticas Educativas e Serviço Social;
  • Terceiro Setor, Responsabilidade Social e Serviço Social.

O que faz o profissional formado em Serviço Social?

O dia a dia do assistente social é bem movimentado, pois ele trabalha na execução e avaliação de projetos e políticas públicas. Pode ainda fazer vistorias, perícias técnicas, além de estudos socioeconômicos e pareceres para instituições públicas e privadas com o objetivo de garantir o bem-estar físico, social e psicológico das pessoas.

É um profissional que trabalha diretamente com pessoas, principalmente grupos em situação de vulnerabilidade social — como dependentes químicos, presidiários, moradores de rua e pessoas de baixa renda. Lida ainda com idosos, grupos de refugiados, de minorias étnicas, entre outros.

Seu papel é importante na relação com esses grupos, pois ele orienta quanto a questões na área de educação, saúde, moradia, emprego, auxiliando as pessoas a conquistarem seus direitos.

Qual é o perfil do assistente social?

Quem decide fazer o curso de Serviço Social precisa gostar de lidar com pessoas, pois essa é a essência do trabalho. Outras características importantes para que esse profissional tenha sucesso são:

[Guia Prático] 6 Passos para acertar na escolha da profissão
  • ter uma boa comunicação;
  • ser empático para se colocar no lugar do outro e entender sua demanda;
  • ser organizado;
  • ter um olhar crítico em relação à realidade;
  • estar sempre atualizado em relação à legislação e políticas sociais;
  • ser resiliente para agir da melhor forma em situações de conflito.

Quais são as áreas de atuação do curso?

Depois de conquistar o diploma, o assistente social precisa se registrar no Conselho Regional de Serviço Social (CRESS), autarquia que normatiza e fiscaliza o exercício profissional. Com a obtenção do registro, ele pode trabalhar legalmente na área.

Por ser quem busca e implementa meios para prestar auxílio às pessoas em situação de vulnerabilidade social, ele pode atuar em várias áreas. Suas esferas de trabalho compreendem instituições que pertencem à iniciativa privada e a órgãos públicos — municipais, estaduais e federais.

O assistente social pode atuar nos mais variados segmentos da sociedade. Pensando apenas no setor público, é possível trabalhar prestando assistência em setores como:

  • educação (escolas, universidades e secretarias);
  • saúde (unidades básicas de saúde, hospitais, postos de saúde e secretarias);
  • poder judiciário (nas áreas de infância, idoso e violência doméstica);
  • assistência social (centros de acolhimento de crianças e adolescentes);
  • segurança (presídios e no atendimento socioeducativo).

Outro campo de atuação é o suporte em programas e atividades de reabilitação e na implantação de direitos relativos à previdência social.

Já no setor privado, quem se forma em Serviço Social pode trabalhar em hospitais e empresas de planos de saúde. Há espaço também em empresas, principalmente das áreas de engenharia e mineração, que precisam de profissionais para realizar estudos de impacto social a fim de explorar determinada região.

Como é o mercado de trabalho?

Como se vê, as perspectivas profissionais do Serviço Social são boas, especialmente para quem quer fazer carreira pública. Isso porque há uma demanda alta por esse profissional em diversas áreas, tanto em municípios pequenos e médios, como em grandes centros. São opções que garantem estabilidade e salários vantajosos.

Além disso, em razão da desigualdade de renda e de acesso aos direitos no Brasil, nota-se o crescimento no número de políticas de inclusão com o objetivo de oferecer os serviços básicos ao cidadão. Essa expansão criou uma demanda grande por assistentes sociais.

Somado às possibilidades de atuação no setor privado e também no terceiro setor, em ONGs e fundações, dá para perceber que a empregabilidade é alta para quem escolhe esse campo profissional.

Média salarial

De acordo com o portal Vagas, a média salarial do assistente social é de R$ 2.813,00. É preciso destacar que profissionais com mais tempo de mercado e aqueles que buscam cursos de pós-graduação podem ter rendimentos maiores.

Por que vale a pena investir nessa carreira?

Além de ser uma profissão muito gratificante, já que o assistente social atua em prol da igualdade e bem-estar social, a área de Serviço Social tem muita demanda no mercado. Portanto, é possível unir a realização pessoal em trabalhar auxiliando pessoas e grupos — transformando, assim, a realidade social — e a realização profissional, ao investir em uma carreira de sucesso

Se você gosta de trabalhar com indivíduos e grupos, atuando com pesquisas, estudos e análises para buscar soluções em prol da defesa dos direitos, saiba que o curso de Serviço Social tem tudo a ver com o seu perfil. Escolha uma instituição de ensino superior de qualidade e invista em uma área com boas perspectivas profissionais.

Quer conhecer um pouco mais sobre essa graduação? Converse com a equipe do UniFOA, esclareça suas dúvidas e descubra todos os detalhes desse curso superior!

[eBook] Guia Definitivo da Orientação Vocacional
Posts relacionados

2 thoughts on “Curso de serviço social: como é e por que seguir essa carreira?

  1. We stumbled over here from a different page and thought I might check things out. I like what I see so i am just following you. Look forward to looking into your web page yet again.

  2. Wow that was unusual. I just wrote an really long comment but after I clicked submit my
    comment didn’t appear. Grrrr… well I’m not writing all that over again. Anyways, just wanted to say excellent blog!

Deixe um comentário