Engenharia de produção e civil: entenda as diferenças entre os cursos

7 minutos para ler

Você precisa escolher a faculdade e sabe que quer cursar engenharia. Mas, a partir daí, fica difícil saber qual carreira específica quer seguir? Realmente, é um campo bastante abrangente e um dilema comum entre os candidatos é escolher entre Engenharia de Produção e Engenharia Civil.

Para decidir com tranquilidade, é preciso conhecer os tipos de Engenharia, mais especificamente como é o curso de cada área, qual é o perfil do profissional e como é o mercado de trabalho para cada uma delas.

Para responder a essas perguntas, acompanhe este post! Com essas informações ficará fácil decidir entre a Engenharia Civil ou de Produção — compare os cursos e veja qual mais combina com você!

Como são os cursos?

As duas graduações têm duração de 5 anos. Nos primeiros anos dos cursos de Engenharia de Produção e de Engenharia Civil, o estudante terá disciplinas mais teóricas, com noções de Matemática, Física e Cálculo, que são as bases dessas carreiras — tudo para que ele desenvolva o raciocínio lógico e consiga planejar e resolver problemas.

Nos dois tipos de Engenharia, o aluno pode ainda realizar projetos de iniciação científica e também participar da empresa júnior da faculdade.

Engenharia Civil ou de Produção? Acompanhe as diferenças entre os cursos a seguir!

Engenharia de Produção

O aluno terá disciplinas voltadas para a Engenharia, mas também direcionadas às áreas de Administração, Economia, processos gerenciais, estratégia e inovação, desenvolvimento de sistemas produtivos, entre outras.

Isso porque o curso busca formar um profissional que saiba otimizar os processos, fazer planejamentos, reduzir custos etc. — tudo voltado para aumentar a produtividade. Confira a seguir algumas das disciplinas da matriz curricular:

  • Teoria das Organizações;
  • Contabilidade e Custos;
  • Eletricidade Aplicada;
  • Engenharia da Qualidade;
  • Gestão da Produção;
  • Tecnologia da Informação;
  • Engenharia Econômica e Finanças;
  • Gestão Ambiental;
  • Planejamento e Controle da Produção;
  • Processo de Fabricação;
  • Avaliação Econômico-Financeira de Projetos;
  • Logística e Cadeia de Suprimentos;
  • Robótica;
  • Projeto de Fábrica;
  • Projeto e Desenvolvimento de Produto;
  • Automação da Produção;
  • Planejamento Estratégico Industrial.

É uma formação que se volta para três linhas de conhecimento: Gestão da Qualidade, Gestão da Produção e Gestão Econômico-financeira. No curso, os alunos têm muitas aulas de laboratórios, com destaque para o de informática, em que eles aprendem a trabalhar com diferentes softwares da área.

Engenharia Civil

A grade curricular do curso se volta para projetos, desenho técnico, estrutura, materiais, hidráulicas, eletricidade, tudo o que o profissional precisa saber para executar uma obra com segurança. Acompanhe a seguir alguns dos temas trabalhados:

  • Desenho Arquitetônico e Topográfico;
  • Materiais de Construção;
  • Resistência dos Materiais Aplicada;
  • Topografia Aplicada;
  • Geologia;
  • Hidrologia e Recursos Hídricos;
  • Saneamento e Tratamento de Resíduos;
  • Ações de Segurança nas Estruturas;
  • Concreto Armado;
  • Eletrotécnica e Instalações Elétricas;
  • Estruturas de Madeira;
  • Instalações Hidráulicas e Sanitárias;
  • Mecânica dos Solos;
  • Composição e Avaliação Econômica de Obras;
  • Modelagem Computacional em Instalações Prediais;
  • Projeto de Edifícios;
  • Construção de Estradas e Pavimentação;
  • Estruturas Metálicas;
  • Gestão e Controle de Obras.

Se você tem dúvidas entre Engenharia Civil ou de Produção, saiba que o primeiro curso também conta com muitas disciplinas em laboratório, como os de topografia, mecânica dos solos, materiais de construção, geotecnia, hidrologia e hidráulica. Além disso, os alunos participam de visitas técnicas para entender melhor como funciona a parte prática da área.

Qual o perfil do profissional?

Existem vários tipos de Engenharia, mas, independentemente da área, o profissional precisa gostar de números, de realizar planejamentos e de trabalhar em equipe. É necessário ainda estar sempre atualizado com as tecnologias do setor.

O engenheiro de produção deve estar aberto a diferentes áreas, pois vai aliar a Engenharia a técnicas de Administração, Economia e também Logística. Já o engenheiro civil deve focar na precisão, ser meticuloso e bastante organizado. Além disso, precisa ter jogo de cintura para enfrentar problemas e encontrar soluções que não prejudiquem o andamento dos projetos nem comprometam a segurança.

[Guia Prático] 6 Passos para acertar na escolha da profissão
[eBook] O guia completo do futuro estudante de engenharia

Como é o mercado de trabalho?

Tanto a Engenharia de Produção quanto a Civil abrem boas perspectivas de trabalho, assim o aluno pode escolher qualquer uma das carreiras sem medo.

Acompanhe abaixo como é o mercado para cada um dos tipos de Engenharia:

Engenharia de Produção

O profissional pode trabalhar em variados setores, desde indústrias a empresas de serviços. Seus conhecimentos de gestão financeira, de pessoas e equipamentos são voltados para propor o aumento da produtividade sem elevar os custos, automatizar a produção e para melhorar a logística e atividades comerciais.

Engenharia Civil

O engenheiro civil vai trabalhar em projetos e na execução de empreendimentos, como casas, prédios, obras viárias, barragens, entre outros.

É o profissional que acompanha todas as fases de uma simples reforma ou de uma construção, o que inclui análise do solo, escolha dos materiais, além de todo o planejamento hidráulico, elétrico etc.

Ele ainda lidera equipes e faz a supervisão de todos os padrões de qualidade e segurança de uma obra. É, portanto, uma carreira cheia de desafios, mas que, para quem se dedica, oferece um futuro brilhante.

Quais são os campos de atuação?

Se ainda não sabe como escolher entre Engenharia Civil ou de Produção, veja a seguir os campos de atuação para cada área.

Engenharia de Produção

O profissional encontra espaço em empresas industriais, comerciais, de serviços e também no agronegócio. Assim, além das indústrias em geral, o engenheiro de produção pode trabalhar em instituições financeiras, área da saúde, setor de telecomunicações e transportadoras, assumindo uma posição estratégica para alavancar os negócios.

Engenharia Civil

O engenheiro civil pode atuar em âmbito público ou privado, como construtoras, incorporadoras, departamentos públicos de obras, de saneamento, de transportes ou ainda trabalhar de forma autônoma. Pode atuar ainda em segmentos mais específicos, como inspeção, fiscalização, perícia, solo e geotecnia.

Quais as possibilidades de especialização?

Depois de formado, o profissional pode buscar ainda outras formas de se destacar no mercado. Uma delas é a possibilidade de especialização em diferentes segmentos. O engenheiro de produção, por exemplo, pode se especializar em Logística, Segurança do Trabalho, Gestão da Qualidade, Manutenção Industrial, entre outras áreas.

Já o profissional da Engenharia Civil pode fazer uma pós-graduação em Infraestrutura e Transporte, Hidráulica, Cálculo Estrutural, Gestão de Projetos, entre outros inúmeros segmentos.

Viu só como a Engenharia Civil ou de Produção são áreas promissoras? Você termina a faculdade com altas chances de empregabilidade. Veja qual desses cursos combina melhor com o seu perfil e realize o sonho de cursar essa carreira!

Ainda está na dúvida sobre como escolher entre os diferentes tipos de Engenharia? Para ajudar você, desenvolvemos o Guia definitivo de orientação vocacional. Baixe o material e veja qual é o melhor caminho que você deve seguir! Boa sorte!

[eBook] Guia Definitivo da Orientação Vocacional
Posts relacionados

Um comentário em “Engenharia de produção e civil: entenda as diferenças entre os cursos

Deixe um comentário