Entenda as principais diferenças entre alguns cursos de Engenharia

4 minutos para ler

Você fica bem à vontade para lidar com números? Assim, aposto que já definiu que quer seguir a carreira de engenheiro, contudo ainda não sabe quais cursos de Engenharia quer fazer. Essa é uma dúvida muito comum entre os estudantes, devido à variedade de graduações nessa área.

As engenharias têm duração de 5 anos e, nos primeiros semestres, o aluno se depara com disciplinas mais gerais, como cálculo, matemática e física. Depois, o conteúdo se torna mais específico e prático, voltado para a graduação escolhida, o que vai proporcionar ao profissional trabalhar em segmentos diversos, como indústrias, meio ambiente, computação, construção civil etc.

Neste post, vamos ajudar você nessa escolha mostrando as diferenças entre os cursos de Engenharia Civil, Elétrica e de Produção. Confira!

Engenharia Civil

Se você escolher cursar Engenharia Civil, vai trabalhar em todas as etapas de projetos (concepção, planejamento e gerenciamento) de obras — como edifícios, rodovias, pontes, residências, barragens, sistemas de drenagem, entre outros.

O engenheiro civil é o profissional que acompanha o andamento das obras, faz orçamentos, escolhe materiais, lidera equipes e ainda garante que tudo seja feito de acordo com a legislação do setor e padrões de qualidade.

Assim, na graduação ele estuda disciplinas mais específicas, como desenho técnico, projetos, topografia, ciências dos materiais e tratamento de resíduos.

Engenharia Elétrica

Os alunos que querem trabalhar na elaboração de projetos voltados para sistemas de geração e distribuição de energia elétrica vão se identificar com essa graduação.

O engenheiro elétrico pode atuar em empresas de transmissão de energia, instituições públicas, centros de pesquisa e indústrias em geral ou ainda de forma autônoma.

[eBook] O guia completo do futuro estudante de engenharia

É um profissional que pode trabalhar em diferentes áreas, como:

  • construção civil — elaboração de sistemas elétricos para edifícios e residências ou ainda de plantas de indústrias de geração de energia;

  • automação — desenvolvimento de estruturas de automação para o setor industrial;

  • fornecimento e transmissão de energia — projetos para hidrelétricas e termelétricas, usinas eólicas e solares;

  • telecomunicações — desenvolve sistemas de telefonia e de transmissão de dados;

  • sistemas eletroeletrônicos — desenvolvimento de circuitos elétricos e fabricação de equipamentos para a indústria.

O conteúdo programático da graduação apresenta disciplinas voltadas para a prática como: projetos, eletrônica, circuitos e instalações elétricas, além de administração e custos de materiais.

Engenharia de Produção

O curso de Engenharia de Produção prepara o aluno para atuar com sistemas integrados de produção de bens e serviços, com estratégias para o aumento da produtividade, qualidade e redução dos custos. É uma área que une os conceitos da Engenharia com os da Administração e Economia.

São atividades voltadas para o planejamento e monitoramento de todas as etapas da cadeia produtiva. Dessa forma, o engenheiro de produção pode atuar em indústrias e setor de serviços nos segmentos de logística, recursos humanos, materiais, finanças e tecnologia.

As disciplinas da graduação incluem noções de economia, contabilidade e custos, gestão da produção, logística e automação.

Viu só como essa carreira se divide em várias áreas? Pesquise os detalhes dos cursos de Engenharia, identifique os setores com os quais você pretende atuar e descubra qual se encaixa melhor no seu perfil.

Quer conhecer mais a fundo as opções de graduação em Engenharia? Entre em contato com o UniFOA e descubra os diferenciais dos cursos!

 

Posts relacionados

Deixe um comentário