Educação Física Home Vestibular

Graduação em Educação Física: conheça as matérias estudadas

Com uma quantidade tão grande de cursos por aí, é preciso pesquisar bastante para encontrar um com o qual você se identifique e que possa lhe ajudar a, no futuro, se realizar profissionalmente. Hoje vamos facilitar a sua pesquisa falando um pouco sobre a graduação em Educação Física.

Dar uma olhada nas disciplinas que compõem a grade curricular de um curso é uma boa forma de ter uma ideia não só de como será a sua jornada dentro da universidade, mas também de que tipo de conhecimentos você precisará na sua futura profissão.

Por isso, separamos aqui quatro disciplinas que são a cara da graduação em Educação Física. Essa é uma formação muito interessante, porque faz uma mistura fascinante entre as ciências da saúde e as humanas. Confira!

1. História da Educação Física

Essa é uma matéria que geralmente aparece no começo dos cursos. Nela o aluno vai estudar desde as atividades físicas da Grécia Antiga e o surgimento das Olimpíadas ao surgimento da Educação Física na escola e conhecer o trajeto dessa disciplina no Brasil.

Nessa disciplina você não vai aprender nada que você vá usar diretamente no seu dia a dia como educador físico. Porém, isso não significa que ela não seja importante! Compreender o percurso da sua profissão ao longo da História permite que o estudante localize o seu papel dentro de um processo muito maior.

É fundamental para todo profissional ter a humildade e a consciência de que não é possível reinventar a roda. Todo avanço tecnológico parte, de alguma forma, de conhecimentos que foram criados antes por outros especialistas.

2. Anatomia e Fisiologia aplicadas à Educação Física

Essas são disciplinas muito comuns na grade de cursos que tratam da saúde humana, como o curso de medicina, por exemplo. São matérias que se aprofundam em conhecimentos de biologia para explicar a forma e o funcionamento do corpo humano.

Já que o objetivo do educador físico não é clínico, ou seja, ele não se forma para se tornar um especialista em diagnóstico de doenças, o estudante não precisa ir tão fundo nesses assuntos. O que ele precisa é conhecer aquilo que toca o desenvolvimento do corpo humano e que pode auxiliá-lo a compreender as possibilidades motoras assim como seus limites.

3. Esportes de aventura

Além de estudar esportes clássicos, como futebol, vôlei e basquete, e conhecer não só sobre as suas regras, mas as relações de cada atividade com os movimentos do corpo humano e o seu impacto no desenvolvimento infantil, a graduação em Educação Física também abarca outros esportes.

O educador físico em formação também terá a oportunidade de estudar sobre esportes de aventura e aproveitar para conhecer um pouco sobre educação ambiental. Nessa disciplina, o estudante acumulará ferramentas para planejar e aplicar projetos de atividade física na natureza.

4. Estágio Supervisionado

Tanto para quem pretende seguir na licenciatura como para quem quer ser bacharel, o estágio é um momento fundamental do curso.

Chama-se Estágio Supervisionado porque o aluno terá a oportunidade de conhecer o mercado de trabalho sob a orientação de profissionais da área. Isso pode se dar por meio da observação de educadores físicos que já atuam no mercado ou do planejamento e aplicação de projetos didáticos.

Tudo isso acontece sob a supervisão de um profissional no local do estágio e de um docente na universidade. Esses dois apoios são importantíssimos para o educador físico em formação, porque ele terá um espaço para refletir e discutir sobre suas observações e/ou práticas.

Não é à toa que essa é uma matéria que costuma aparecer só no finzinho do curso. Nesse momento o estudante terá a oportunidade de confrontar teoria e prática, então é muito importante que ele já tenha uma bagagem para fazer reflexões profundas sobre os casos que encontrar.

E aí, acha que a graduação em Educação Física é o que você está procurando? Esperamos que o texto de hoje tenha lhe dado uma luz nessa tarefa difícil que é escolher uma carreira promissora. Temos muito mais dicas que podem lhe ajudar. Curta nossa página no Facebook e fique por dentro!

Deixe um comentario