UniFOA Vestibular

O que a nota do ENADE significa para uma instituição de ensino?

o-que-a-nota-do-enade-significa-para-uma-instituicao-de-ensino.jpeg

 

Você sabia que há mais de duas mil instituições de ensino superior no Brasil? Em meio a tantas opções, escolher uma faculdade na qual continuar os seus estudos não é tarefa simples. Um fator que pode ajudar você nessa decisão é a nota do ENADE.

O ENADE, ou Exame Nacional de Desempenho de Estudantes, é uma prova aplicada pelo MEC para os estudantes concluintes de cursos de ensino superior. Dessa forma, as instituições de ensino superior, em geral, têm uma nota para cada curso que já tenha formado turmas. Isso dá ao candidato um bom parâmetro de comparação na hora de escolher uma faculdade.

De onde vem a nota do ENADE?

A nota do ENADE é resultado da aplicação das provas aos estudantes concluintes dos cursos de graduação das instituições de ensino superior brasileiras. O exame é composto por questões objetivas e discursivas de caráter geral ou específico de cada área.

Há três grandes grupos de cursos que se alternam a cada ano para a realização do exame, de forma que um mesmo curso é avaliado a cada três anos.

O que é cobrado na prova?

A prova é composta por 30 questões do Componente Específico — das quais 3 são discursivas e 27, objetivas — e 10 de Formação Geral — das quais 2 são discursivas e 8, objetivas.

As questões de Formação Geral tem como objetivo avaliar o perfil ético do aluno e seu compromisso com questões sociais e com os Direitos Humanos além de suas capacidades de leitura e escrita.

Já as do Componente Específico miram no conhecimento relativo à área estudada para avaliar se o concluinte se apropriou das ferramentas esperadas para exercer sua profissão no futuro.

Como a nota é composta?

Para calcular a nota do ENADE, são tiradas separadamente as médias das notas dos estudantes na prova de Formação Geral e na de Componente Específico. Em seguida, é tirada uma média ponderada entre esses dois valores, sendo atribuído peso 1 ao primeiro e 3 ao segundo.

As médias obtidas pelos alunos são então padronizadas, de acordo com a média brasileira e o desvio padrão, em conceitos que vão de 1 a 5. Sendo atribuído o conceito 3 aos cursos que estão na média ou próximos a ela, 1 e 2 aos que estão abaixo e 4 e 5 aos que estão acima.

Dessa forma, a nota do ENADE é sempre um valor relativo, ou seja, aponta para uma comparação entre o curso da instituição de ensino superior observada e os cursos restantes daquela área no país.

Afinal, qual o impacto da nota do ENADE?

Vale lembrar, para evitar qualquer confusão, que a nota do ENADE e a nota da avaliação do MEC não são a mesma coisa. Enquanto que a primeira surge de uma prova aplicada aos alunos de graduação, a segunda abrange ainda outros fatores e, se for muito baixa, pode trazer consequências graves às instituições de ensino superior.

A nota do ENADE é usada para compor o CPC, ou Conceito Preliminar de Curso. Essa avaliação leva ainda em consideração fatores como a organização didático-pedagógica, a infraestrutura destinada ao curso e a titulação dos professores. Caso a nota do CPC seja muito baixa — conceitos 1 e 2 —,  o MEC envia avaliadores para visitar a instituições e pode aplicar medidas administrativas em caso de reincidência, como a suspensão da abertura de novas vagas.

Quer saber mais sobre a nota do ENADE e as outras avaliações do MEC? Então, leia sobre a importância da nota do MEC para as instituições de ensino.

Deixe um comentario