Home UniFOA Vestibular

O que a nota do ENADE significa para uma instituição de ensino?

Você sabia que há mais de duas mil instituições de ensino superior no Brasil? Em meio a tantas opções, escolher uma faculdade para continuar os seus estudos não é tarefa simples. Um fator que pode ajudar você nessa decisão é a nota do ENADE.

O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes é uma prova aplicada pelo Ministério da Educação (MEC) para os alunos de cursos de ensino superior. Todas as instituições de ensino superior recebem uma nota do MEC para cada curso que já tenha formadoturmas — ela é composta pelo resultado nesse exame e outras análises relevantes.

Assim, a nota de ENADE pode ser muito útil na hora de decidir qual faculdade cursar. Quer mais detalhes sobre como ela funciona? Saiba tudo neste post!

De onde vem a nota do ENADE?

Ela é resultado da aplicação das provas aos estudantes dos cursos de graduação das instituições de ensino superior brasileiras. Todos os alunos dos semestres iniciais e finais são obrigados a prestar o exame — o coordenador do curso cadastra no ENADE os estudantes que tenham cumprido até 25% ou mais de 75% da carga horária da graduação.

O objetivo é avaliar o desempenho dos estudantes do ensino superior em relação aos conhecimentos e habilidades necessárias para sua profissão. Dessa forma, o MEC também avalia qualidade do currículo oferecido pela faculdade. Essa é uma maneira do Ministério acompanhar de perto a realidade do ensino superior no Brasil.

O ENADE é realizado todo ano, mas nem todos os cursos são avaliados ao mesmo tempo. Há três grandes grupos de cursos que se alternam a cada ano para a realização do exame, de forma que um mesmo curso é avaliado a cada três anos.

O cronograma com os cursos que farão as provas é lançado anualmente pelo MEC. As informações sobre o exame são geridas de forma eletrônica, com um sistema próprio para a realização e acompanhamento do ENADE. É papel da instituição cadastrar os alunos e mantê-los informados sobre as exigências do sistema.

O exame, geralmente, é realizado no mês de novembro. Ele acontece desde 2004 e é um componente obrigatório no currículo da graduação, ou seja, se o aluno for convocado e não comparecer vai ser impedido de se formar. Só são dispensados da prova estudantes que não estejam no Brasil ou que apresentem justificativa de falta (como atestado de saúde).

O que é cobrado no exame?

A prova é composta por 40 questões. Dessas, 10 são relativas à Formação Geral e 30 questões são do chamado Componente Específico. Na prova de Formação Geral, são 2 questões discursivas e 8 objetivas. Já na segunda parte da prova o estudante vai responder a 3 perguntas discursivas e 27 objetivas.

A prova de Formação Geral têm como objetivo avaliar o perfil ético do aluno e seu conhecimento sobre assuntos relevantes para os brasileiros. São avaliados o compromisso com aspectos sociais e com os Direitos Humanos, além de suas capacidades de leitura e escrita.

A prova do Componente Específico mira no conhecimento relativo à área estudada na graduação. Ao responder essas perguntas, o estudante vai demonstrar que está recebendo a formação básica condizente com o curso. O objetivo dessas questões é avaliar se o concluinte se apropriou dos conhecimentos e habilidades esperadas para exercer sua profissão no futuro.

Como a nota é composta?

Para calcular a nota do ENADE, são tiradas separadamente as médias das notas dos estudantes na prova de Formação Geral e na de Componente Específico. Em seguida, é calculada uma média ponderada entre esses dois valores, sendo atribuído peso 1 ao primeiro e 3 ao segundo.

As médias obtidas pelos alunos são então padronizadas, de acordo com a média brasileira e o desvio padrão, em conceitos que vão de 1 a 5. Sendo atribuído o conceito 3 aos cursos que estão na média ou próximos a ela, 1 e 2 aos que estão abaixo e 4 e 5 aos que estão acima.

Dessa forma, a nota do ENADE é sempre um valor relativo, ou seja, aponta para uma comparação entre o curso da instituição de ensino superior observada e os cursos restantes daquela área no país.

Como o MEC utiliza o ENADE?

O resultado obtido no ENADE é utilizado pelo MEC para atribuir o Conceito Preliminar de Curso (CPC), que é a nota que cada graduação recebe dos analistas do Ministério. Além da nota dos alunos no ENADE, O CPC leva ainda em consideração fatores como a organização didático-pedagógica, a infraestrutura destinada ao curso e a titulação dos professores.

Esse índice é fundamental para a continuidade do curso. Caso a nota do CPC seja muito baixa — conceitos 1 e 2 —, o MEC envia avaliadores para visitar a instituição e pode aplicar medidas administrativas. Quando a instituição não consegue melhorar os aspectos observados, ela pode ser punida com a suspensão da abertura de novas vagas.

É importante saber que a nota do ENADE e a nota do conceito atribuído pelo MEC para cada curso não são a mesma coisa, mas a primeira compõe a segunda. Por isso, o exame é central na estratégia de acompanhamento e avaliação das faculdades pelo MEC.

Como usar o ENADE para escolher uma faculdade?

O exame aplicado aos alunos da graduação tem um grande impacto na educação superior brasileira, oferecendo algumas informações importantes sobre as faculdades. Conhecendo e avaliando o índice obtido pelo curso de uma instituição você consegue refletir sobre a qualidade da formação que ela oferece aos alunos.

Estudantes que frequentem um curso qualificado com certeza terão resultados melhores no ENADE. Assim, o índice conquistado diz muito sobre o currículo da instituição e sobre a capacitação recebida pelos alunos. Por isso, antes de decidir onde estudar é fundamental conhecer a nota que a instituição obteve no exame.

Além disso, a nota do ENADE também pode oferecer informações sobre a qualificação do corpo docente. Afinal, vão obter boas notas no exame os estudantes que têm contato com professores competentes que compartilham todos os conhecimentos relevantes para determinada prática profissional.

Avaliando o resultado do exame você pode comparar as faculdades e fazer uma escolha mais consciente. Instituições que conseguem notas mais altas provavelmente oferecem uma estrutura de ensino mais adequada, têm um currículo mais completo e são mais atenciosas com os estudantes.

Dessa forma, você tem a certeza de que os alunos dessa faculdade estão mais satisfeitos com o ensino e, portanto, têm mais chances de empregabilidade. Por esses motivos o ENADE é fundamental para a expansão e o aumento da qualidade do ensino superior no Brasil.

Não deixe de conhecer e avaliar a nota de ENADE das instituições que você tem interesse em estudar. Comparar esse dado permite que você escolha a melhor faculdade entre as opções disponíveis. Use essa informação a seu favor e garanta uma graduação de qualidade e uma boa colocação no mercado!

Quer saber mais sobre o assunto? Leia outro post nosso sobre “Qual a importância da nota do MEC para a instituição de ensino”?

Deixe um comentario