Serviço social é um bom curso? Conheça o mercado!

10 minutos para ler

Mesmo em meio à crise econômica que o país vem enfrentando, existem profissionais que conseguem encontrar boas oportunidades de crescimento e, ainda, ampliar as suas possibilidades de atuação. Parece interessante, não é? Então, saiba que, se você se preocupa com essa questão e se vê como uma pessoa altruísta, certamente o Serviço Social é um bom curso para você.

O Serviço Social, além de permitir uma atuação diária no acompanhamento de pessoas em situações difíceis, também é uma das profissões que mais tem criado oportunidades nos últimos anos.

É por isso que vamos falar um pouco mais sobre a faculdade de Serviço Social, o mercado de trabalho e as oportunidades vantajosas dessa profissão, que está em crescimento no Brasil. Ficou curioso? Então, não perca tempo e siga conosco. Boa leitura!

Como é a faculdade de Serviço Social?

O curso de Serviço Social é oferecido nas modalidades presencial e a distância, tanto bacharelado quanto licenciatura. Com duração média de quatro anos, o aluno aprenderá a identificar as necessidades da sociedade, prestar consultoria a empresas e orientar a população em relação aos seus direitos.

O objetivo do curso é oferecer uma visão crítica sobre os problemas sociais aos futuros profissionais, para que possam planejar e avaliar as políticas públicas que buscam auxiliar a sociedade.

Dentre as disciplinas estudadas na graduação, podemos citar:

  • Ciência Política;
  • Direitos Humanos;
  • Ética Profissional;
  • Filosofia;
  • Legislação Social;
  • Movimentos Sociais;
  • Psicologia Social;
  • Sociologia;
  • Técnicas de Pesquisa.

Durante o curso, o estudante poderá realizar trabalhos de campo para colocar em prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula. Além disso, para se formar, é necessário realizar o estágio supervisionado na área e entregar o trabalho de conclusão de curso (TCC).

Qual é o perfil do Assistente Social?

Esse profissional deve possuir uma verdadeira vocação para ajudar as pessoas, além de muita paciência e determinação para alcançar os seus objetivos.

Mas não pense que a profissão tem a ver somente com a capacidade de gostar de pessoas. É preciso ter critérios para agir de maneira a ajudar a transformar a realidade de quem precisa de maneira realmente eficiente. É isso o que você aprende na graduação: quais são as ações que devem ser tomadas em diferentes tipos de circunstâncias, sempre visando o processo transformador.

Por isso, ter uma visão crítica da sociedade, sensibilidade para enxergar os problemas sociais que atingem a população e capacidade para elaborar projetos em prol da cidadania são características necessárias para quem quer seguir essa profissão.

As habilidades exigidas têm a ver com o gosto por estar próximo às pessoas, principalmente àquelas que se encontram em situação de maior vulnerabilidade. Dessa forma, idosos, crianças em situação social crítica e todo tipo de pessoa que possa precisar de ajuda deve despertar em você o interesse de alguma forma.

Saber ouvir, interessar-se pelo problema do outro e ter energia para se colocar sempre em função do semelhante são características que esse profissional precisa desenvolver ao longo de sua atuação.

Compreender as causas e consequências dos problemas sociais é algo que permeia o dia a dia do Assistente Social. Assim, os assuntos que interessam a esse profissional, geralmente, são aqueles que envolvem a transformação da sociedade. Temas de Sociologia e Psicologia, entre outros, farão parte da graduação e da vida do profissional enquanto estiver atuando na área.

O que esse profissional faz?

O principal foco do trabalho do Assistente Social é prestar atendimento e orientação às parcelas da população que se encontram em dificuldades, ajudando a promover o acesso a itens básicos de cidadania, como alimentação, moradia, saúde e educação. É nessa lógica que o papel do profissional tem uma importância fundamental para o bem-estar em sociedade.

De um modo geral, ele está sempre envolvido em projetos que podem garantir o bem-estar e a inclusão social dos indivíduos e das comunidades menos assistidas.

O profissional pode trabalhar na elaboração e na execução de políticas públicas voltadas à distribuição de renda e com movimentos sociais. Também pode prestar serviços a empresas na área da saúde, assim como na educação e no setor previdenciário, entre outros. Pode atuar, também, no sistema judiciário, ocupando-se de assuntos relativos à vara da família.

Além disso, é preciso destacar que o mercado de trabalho para esse profissional tem crescido nos últimos anos. Isso se deve à terceirização de serviços sociais e de saúde que passa do governo para ONGs e tem aumentado de demanda por profissionais capazes de gerir e também implementar políticas nessas áreas.

Em quais áreas o Assistente Social pode atuar?

Até alguns anos atrás, o trabalho do profissional formado em Serviço Social estava mais restrito à esfera pública, basicamente em função da implementação de políticas sociais para as áreas da saúde, assistência e previdência. 

Hoje em dia, porém, esse campo de atuação está bastante diversificado, e o Assistente Social também tem um papel importante na elaboração e implantação de projetos sociais em outros setores, como:

[Guia Prático] 6 Passos para acertar na escolha da profissão
  • empresas privadas;
  • entidades filantrópicas;
  • escolas e universidades públicas ou particulares;
  • sindicatos;
  • movimentos sociais;
  • presídios e fundações de apoio ao menor; ou
  • organizações não governamentais (ONGs).

Nessas empresas, o Assistente Social poderá se envolver com iniciativas voltadas a diferentes públicos, como crianças e adolescentes, idosos, mulheres, imigrantes, moradores de rua, populações de baixa renda, minorias raciais e de gênero, ou qualquer outro grupo que necessite da assistência desse profissional.

Como é a sua atuação nessas áreas?

Veja agora como uma pessoa formada em Serviço Social pode atuar em diferentes áreas e setores da sociedade.

Educação

O Assistente Social pode trabalhar com pesquisas e estudos acadêmicos, desenvolvimento de projetos educacionais e com programas de financiamento estudantil. Por conta disso, ele pode, também, definir quais jovens se encaixam nos requisitos para receber uma determinada bolsa de estudos, por exemplo.

Empresas

Nas empresas, esse profissional cuidará de programas educativos visando melhorar a saúde, a segurança e o bem-estar no ambiente de trabalho. Também poderá trabalhar na criação de programas sociais para os funcionários.

Saúde

Na área da saúde, o Assistente Social trabalhará diretamente com pacientes e familiares durante tratamentos médicos, além de realizar ações para prevenir e combater doenças — principalmente com pacientes do SUS.

Proteção à criança e ao adolescente

O papel do Assistente Social também inclui a proteção à criança e ao adolescente em disputas de guarda, processos de adoção e projetos educacionais, entre outros. Também busca proteger esses indivíduos de situações que possam ser prejudiciais.

Como é a rotina desse profissional?

A rotina de trabalho do Assistente Social depende da área em que ele atua, mas buscando sempre orientar a população sobre os seus direitos, além das políticas públicas e dos programas sociais.

Nas empresas públicas ou privadas, ele cuidará dos direitos dos trabalhadores. Na área da saúde, lidará com projetos de vacinação em massa e prevenção de doenças, entre outros. Já na educação, cuidará dos programas de acesso aos estudos e financiamentos.

Quais são os mitos sobre essa profissão?

Há vários mitos envolvendo o Serviço Social. Um deles dizia que o Assistente Social trabalhava por caridade ou fazia serviço voluntário, quando, na verdade, essa profissão é considerada uma política pública — e, como todo trabalho regulamentado, é remunerado.

Outros diziam que era uma profissão apenas para mulheres e que não precisava estudar para ser um Assistente Social. Hoje em dia, sabemos que essa noção de “trabalho de homem” e “de mulher” é errônea. Além disso, como já vimos, a faculdade de Serviço Social tem uma duração média de quatro anos.

Qual é a importância desse profissional para a sociedade?

O Assistente Social tem um papel fundamental para a sociedade, pois é ele quem luta pela justiça social, pelo acesso aos direitos e pelo desenvolvimento de programas que tenham, como objetivo, minimizar as desigualdades. 

Ou seja, ele deverá sempre estar ao lado dos movimentos sociais e daqueles que sofrem pelos cortes nessas políticas.

Como está o mercado de trabalho?

A maior parte das vagas ainda está nas capitais e regiões metropolitanas, em função do volume populacional e dos problemas sociais que costumam afetar grande parte da população nessas áreas. No entanto, as políticas de inclusão para combater a desigualdade presente em todo o Brasil têm aumentado bastante a demanda por profissionais formados.

Para conseguir ingressar no mercado, é preciso estar atento a um detalhe importante: além do diploma no curso de Serviço Social, o profissional precisa ter também um registro no Conselho Regional de Serviço Social (Cress) no estado onde exerce a sua atividade.

O Cress é uma entidade que possui autonomia administrativa e financeira, além de jurisdição estadual. Existem atribuições que envolvem a organização e a manutenção do registro profissional dos assistentes sociais, a fiscalização e disciplina do exercício da profissão, o cumprimento da ética profissional e a aplicação das sanções previstas no Código de Ética Profissional.

Quanto à remuneração do Assistente Social, ela costuma variar. Profissionais que têm somente a graduação costumam receber entre R$ 1.500,00 e R$ 2.000,00 por mês, com salários que podem ser superiores a essa média e também inferiores. Em geral, nas grandes cidades, os vencimentos são maiores.

Mesmo os recém-formados em Serviço Social têm um mercado interessante, tanto na iniciativa privada quanto no setor público. Prefeituras, em especial, costumam oferecer novas vagas para assistentes sociais, o que representa uma oportunidade interessante para crescimento e estabilidade.

Como você pode perceber, a profissão de Assistente Social exige bastante trabalho e dedicação, mas é, ao mesmo tempo, muito recompensadora, pois dá a oportunidade de fazer o bem e transformar a realidade de outras pessoas todos os dias!

Já deu pra perceber que a faculdade de Serviço Social é bem interessante, não é mesmo? Se você ainda estiver em dúvida sobre qual curso fazer, veja seis passos para acertar na escolha da profissão!

[eBook] Guia Definitivo da Orientação Vocacional
Posts relacionados

8 thoughts on “Serviço social é um bom curso? Conheça o mercado!

  1. I do not even know how I ended up here, but I thought this post was good. I don’t know who you are but definitely you are going to a famous blogger if you are not already 😉 Cheers!

  2. obrigado pelas orientaçoes no curso de serviço social !!!! acabo de decidir qual carreira me fara mais feliz !!!!!! avante rumo a faculdade de serviço social !!!!!!! abraços !!!!

  3. Interesting blog! Is your theme custom made or did you download it from somewhere?
    A theme like yours with a few simple adjustements
    would really make my blog shine. Please let me know where you got your theme.
    Thank you

Deixe um comentário