Direito

Serviço social é um bom curso? Conheça o mercado!

Mesmo em meio à crise econômica, existem profissionais que conseguem encontrar boas oportunidades de crescimento e, ainda, ampliar suas possibilidades de atuação. Parece promissor, não é? Se você se identifica com este perfil, certamente, o serviço social é um bom curso para você.

E para lhe ajudar nessa escolha, hoje vamos falar um pouco mais sobre o mercado de trabalho e as oportunidades vantajosas dessa profissão que está em grande crescimento no Brasil.

Qual o perfil do assistente social?

Esse profissional deve possuir uma verdadeira vocação para ajudar pessoas, além de muita paciência e determinação para alcançar os seus objetivos.

Por isso, ter uma visão crítica da sociedade, sensibilidade para enxergar os problemas sociais que atingem a população e elaborar projetos em prol da cidadania são características muito necessárias para quem quer seguir esta profissão.

O que este profissional faz?

O principal foco do trabalho do assistente social é prestar atendimento e orientação às parcelas da população que se encontram em dificuldades, ajudando a promover o acesso a itens básicos de cidadania como saúde, alimentação, moradia, saúde e educação.

De um modo geral, este profissional está sempre envolvido em projetos que possam garantir o bem-estar e a inclusão social dos indivíduos e das comunidades menos assistidas.

Em quais áreas o assistente social pode atuar?

Há alguns anos, o trabalho do profissional formado em Serviço Social estava mais restrito à esfera pública, basicamente a partir da implementação de políticas sociais para as áreas da saúde, assistência e previdência.

Hoje em dia, este campo de atuação está bastante diversificado, e o assistente social também tem um papel importante na elaboração e implantação de projetos sociais em outros setores como:

  • empresas privadas;

  • entidades filantrópicas;

  • escolas e universidades públicas ou particulares;

  • sindicatos;

  • movimentos sociais;

  • presídios e fundações de apoio ao menor;

  • ou organizações não governamentais (ONGs).

Nessas empresas, o assistente social poderá se envolver com iniciativas voltadas a diferentes públicos como: crianças e adolescentes, idosos, mulheres, imigrantes, moradores de rua, populações de baixa renda, minorias raciais e de gênero, ou qualquer outro grupo que necessite da assistência desse profissional.

Como está o mercado de trabalho?

A maior parte das vagas ainda está nas capitais e regiões metropolitanas. No entanto, o crescimento de políticas de inclusão social para combater a desigualdade presente em todo o Brasil tem aumentado bastante a demanda por profissionais dessa área.

Mas para conseguir ingressar no mercado, é preciso estar atento a um detalhe importante: além do diploma no curso de Serviço Social, o profissional precisa ter também um registro no Conselho Regional de Serviço Social (Cress) no estado onde exerce a sua atividade.

Como você pode perceber, a profissão de assistente social exige bastante trabalho e dedicação, mas é ao mesmo tempo muito recompensadora, pois dá a oportunidade de fazer o bem e transformar a realidade de outras pessoas todos os dias!

Se identificou com esta profissão? Quer saber mais algumas informações antes de fazer a sua escolha? Então baixe o nosso e-book gratuitamente “Guia Definitivo da Orientação Vocacional” e comece a se preparar para a sua carreira de sucesso!

Deixe um comentario