Tudo sobre odontologia: 10 dúvidas mais comuns sobre o mercado

9 minutos para ler

É comum que surjam diversas dúvidas quando vamos escolher a carreira, afinal trata-se de um momento decisivo para a definição de nossa atuação no mercado de trabalho. Então para ajudar você a tomar a decisão mais adequada aos seus anseios, vamos mostrar tudo sobre Odontologia.

Acompanhe este post e solucione suas principais dúvidas sobre essa área — conheça o perfil desse profissional, as especializações em alta, mercado de trabalho e detalhes da graduação. Boa leitura!

1. Qual é o perfil do profissional graduado em Odontologia?

Como acontece em outras áreas da saúde, esse profissional, em geral, reúne características exigidas à assistência de pacientes. Dessa maneira, além de ter os conhecimentos técnicos exigidos pela profissão, é importante que ele seja humanista, goste de cuidar do outro e tenha sensibilidade para lidar com pessoas em situação de sofrimento e dor.

Além disso, a Odontologia é uma prática científica e profissional moldada pelo desenvolvimento da tecnologia, que constantemente aprimora seus procedimentos e técnicas. Por isso, o profissional dessa área deve buscar qualificação contínua por meio da realização de cursos de capacitação e especialização.

Para crescer nessa carreira, é necessário, portanto, ser um profissional dinâmico, curioso e que se mantenha atualizado com as novidades do setor.

2. A área é valorizada pelo mercado?

Se você quer conhecer tudo sobre Odontologia, deve estar curioso para conhecer as perspectivas profissionais da área. Em conjunto com a Medicina, Engenharia e Direito, é uma das profissões mais tradicionais que existem — o que, por si só, já confere respeitabilidade e valor a esse campo do conhecimento.

Além disso, é um segmento com alta demanda do mercado, uma vez que atua diretamente na assistência básica — ao promover a saúde bucal de pacientes de todas as faixas etárias.

Nessa perspectiva, a Odontologia não apenas é valorizada, como também requerida pelo mercado. É importante, porém, que o profissional formado na área busque constantemente o aprimoramento técnico de suas habilidades — prática que garante a manutenção da valorização do seu trabalho por seus pacientes e colegas de profissão.

3. Quais são as melhores possibilidades de especialização?

Por ser um campo de atuação amplo, existem diversas possibilidades de especialização em Odontologia, que diferem em relação ao tipo de serviço prestado ou à faixa etária do público-alvo.

A escolha da especialização vai depender muito mais das preferências, habilidades e objetivos do profissional do que propriamente da área escolhida. Isso porque todas essas áreas têm bastante demanda mercadológica atualmente.

Confira, a seguir, as características de alguns segmentos:

Endodontia

Especialidade voltada para prevenção, diagnóstico e tratamento de problemas relativos à estrutura interna dos dentes, como lesões na polpa e raiz. É o especialista que trata de trincas, fraturas, cáries mais profundas e sensibilidade intensa.

Ortodontia

É a especialidade que trabalha para deixar os dentes alinhados e corrigir problemas de oclusão (encaixe entre as arcadas). Os tratamentos são feitos com o uso do aparelho ortodôntico e proporcionam estética do sorriso e ganhos para a saúde bucal.

Implantodontia

É o especialista que trabalha com implantes dentários, dispositivos tecnológicos voltados para pacientes que perderam um ou mais dentes. Além de exames clínicos e do planejamento detalhado, é um profissional que vai trabalhar com cirurgias para a colocação dessas peças e também para a realização de enxertos ósseos.

Odontologia Estética

Especialidade que tem crescido muito nos últimos tempos porque visa a estética do sorriso, a harmonização facial e a melhora da autoestima dos pacientes. O profissional vai trabalhar com clareamento dentário, lentes de contato, facetas de porcelana, cirurgias que modificam o posicionamento da gengiva, entre outros tratamentos.

Odontopediatria

É o especialista que vai trabalhar com o público infantil, por isso tem as habilidades para lidar com as peculiaridades desses pacientes, inclusive bebês.

Odontogeriatria

Especialidade que se volta para atender as necessidades de saúde bucal de pacientes da terceira idade.

Cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial

Especialista que atua principalmente em ambiente hospitalar no tratamento de lesões que acometem ossos e tecidos faciais.

4. Qual especialidade está mais em alta atualmente?

Como você pode ver, o que não faltam são possibilidades de especialização para quem atua na Odontologia. Mas se você ainda não conseguiu se decidir a respeito da área em que pretende atuar, uma boa opção é levar em conta aquelas que estão mais em alta e com maior demanda no mercado.

Atualmente, algumas das áreas mais promissoras são a de Implantodontia e de Odontologia Estética, visto que, cada vez mais, as pessoas se preocupam com a aparência e com a estética do sorriso. A vantagem é que esses segmentos, além da alta procura, costumam oferecer um ótimo retorno financeiro.

A Odontopediatria, voltada para os tratamentos em crianças, também está em alta, assim como a Odontogeriatria, que atua exclusivamente no tratamento odontológico para idosos. Com o aumento da expectativa de vida da população, essa é uma vertente que vai se ampliar ainda mais nos próximos anos.

Os nichos mais tradicionais no mercado — como Ortodontia e Endodontia — também são boas opções e nunca deixam de ter demanda de mercado.

5. Quais são as possibilidades de carreira?

Para saber tudo sobre Odontologia, é importante ficar por dentro das possibilidades de carreira. Saiba que é uma área com variadas opções, pois o dentista — após obter o diploma da graduação e registro na Conselho Regional de Odontologia de seu estado — pode trabalhar em:

  • consultório próprio;
  • clínica particular em parceria com outros colegas ou vinculada a convênio odontológico;
  • hospitais particulares;
  • setor público — hospitais, unidades básicas de saúde, unidades de pronto atendimento, programa saúde da família;
  • universidades — como professor e pesquisador (após cursar mestrado e doutorado);
  • empresas e escolas — com programas voltados à prevenção de saúde bucal.

6. Vale mais a pena trabalhar em clínicas ou abrir um consultório?

As duas possibilidades têm suas vantagens e desvantagens — assim, caberá a você colocar cada ponto na balança e decidir qual é a mais interessante de acordo com seu perfil e ambições profissionais.

Para quem tem um espírito mais empreendedor e de liderança, abrir a própria clínica ou consultório pode ser a melhor opção — especialmente se o que você busca em sua carreira é mais autonomia e flexibilidade no dia a dia profissional.

No entanto, para empreender na área de Odontologia, é preciso investir um bom montante financeiro, visto que os equipamentos necessários para um consultório moderno e de qualidade são bastante caros. Além disso, você ainda precisará arcar com o aluguel ou compra do espaço, além dos encargos com os funcionários.

Outro ponto é que, ao ser o gestor do seu consultório, você terá mais responsabilidades administrativas — como contabilidade, gestão de pessoas e divulgação, o que pode reduzir o seu tempo exercendo as funções de dentista.

Já a atuação em clínicas é a opção mais interessante para quem está dando os primeiros passos na carreira e não tem como investir em um consultório próprio. A vantagem é que você já terá seus pacientes fixos e, com a prática e a convivência com outros profissionais da área, adquirirá bastante experiência.

Outro ponto a favor é que, nesse caso, você terá tempo de sobra para se aperfeiçoar e se dedicar exclusivamente à sua área de atuação.

7. O profissional formado em Odontologia ganha bem?

Para saber tudo sobre Odontologia, esse assunto não poderia ficar de fora. A remuneração nessa área sofre variação de acordo com o tipo de serviço oferecido, o nível de formação do profissional e até mesmo a região onde ele atua.

Em geral, a média salarial gira em torno de R$ 5.367 de acordo com um ranking elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). É claro que o valor aumenta com as especializações que o profissional realiza ao longo da carreira.

8. É verdade que o curso de Odontologia tem muitos gastos?

Sim. O estudante de Odontologia precisa ter materiais específicos para acompanhar as disciplinas práticas nas clínicas e laboratórios.

Como esses itens podem pesar no bolso, a dica é pesquisar na instituição de ensino a possibilidade de obter bolsas de estudos (de extensão, monitoria ou de outra natureza) ou programas de financiamento estudantil, como o FIES.

Muitos alunos usam a criatividade e se organizam para conseguir uma renda extra na graduação — vendendo doces e salgados dentro da faculdade, por exemplo.

9. Quais as principais matérias do curso?

É uma graduação que mescla disciplinas teóricas e práticas. No início, as matérias são de temas mais gerais da área da saúde e, ao longo do curso, os assuntos vão se tornando mais específicos. Confira a seguir alguns conteúdos da matriz curricular:

  • Anatomia;
  • Bioquímica;
  • Epidemiologia;
  • Embriologia;
  • Fisiologia;
  • Genética e Biologia Molecular;
  • Histologia Oral;
  • Materiais Dentários;
  • Odontologia Social e Preventiva;
  • Farmacologia;
  • Dentística;
  • Cirurgia Oral;
  • Diagnóstico Clínico;
  • Patologia Bucal;
  • Prótese;
  • Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial;
  • Endodontia;
  • Periodontia;
  • Odontologia Legal;
  • Ortodontia.

10. É fácil conseguir estágio na área?

Se você escolher uma instituição de ensino de qualidade para cursar Odontologia não terá dificuldades para a realização do estágio obrigatório. Isso porque você poderá atuar na clínica universitária, realizando os atendimentos em diferentes especialidades com a supervisão de professores.

Além da faculdade, você pode conseguir estágio em clínicas e consultórios particulares, onde pode entender melhor a rotina profissional e aprender com dentistas experientes.

Agora que você já sabe tudo sobre Odontologia, descobriu como essa área é promissora. Com dedicação e investimento em sua vida acadêmica e profissional, é possível conseguir boas oportunidades no mercado. É só escolher a área em que você pretende atuar e se preparar para ser um dentista de sucesso!

Ficou interessado em fazer Odontologia? Entre em contato com o UniFOA e conheça os diferenciais dessa graduação!

Posts relacionados

12 thoughts on “Tudo sobre odontologia: 10 dúvidas mais comuns sobre o mercado

  1. Olá meu nome é Cristiane a trabalho na área odontológica há 7 anos como auxiliar de saúde bucal , meu objetivo é conseguir fazer a graduação em odontologia,e minha dúvida, já que não possuo capital necessário e suficiente para pagar meu estudos é saber se consigo financiar 100% do custo da graduação, já passando no vestibular? ou qual outro mecanismo eu poderia tentar para ingressar nessa graduação.

  2. Uaul 🙂 Eu gostei bastante dessas dicas, eu acho muito legal , quando se abre um consultório é interessante também pensar em produtos que podem complementar isso neh ? Amei demais o artigo,sucesso 🙂

    1. Oi Gabriel,

      Aqui é Bruno do Marketing do UniFOA, td bem?

      Para trabalhar em todas as áreas da odontologia é necessário fazer a faculdade de odontologia e fazer uma especialização em cada área.
      No entanto, como são diversas áreas e todas com grande abrangência, os profissionais escolhem uma ou duas áreas de afinidade para se especializar, podendo assim adquirir experiência necessária para se tornar um excelente profissional nas áreas escolhidas.

      Espero ter ajudado com a sua dúvida.

      Um abraço.

Deixe um comentário