Você tem o perfil de uma carreira acadêmica? Entenda aqui!

7 minutos para ler

Quando você pensa em seu futuro profissional, o que imagina? Trabalhando em uma grande empresa ou gerenciando o próprio negócio? Mas você já pensou em seguir carreira acadêmica e atuar como professor e pesquisador universitário?

Muitos estudantes nem consideram essa possibilidade quando estão pesquisando sobre as profissões que desejam seguir. Mas saiba que essa opção é válida para qualquer curso que você escolher, sendo que os primeiros passos para ingressar nessa área começam ainda na graduação.

Quer saber mais sobre como funciona essa profissão e o que você pode fazer para se destacar nela? Leia nosso post e informe-se sobre o assunto!

Como funciona a carreira acadêmica?

A carreira acadêmica é direcionada para quem quer pesquisar e dar aulas em ambiente universitário. O interessante é que ela pode começar a ser construída já na graduação. Muitos estudantes descobrem o seu interesse nessa profissão ao participar de projetos de iniciação científica, atividades de monitoria ou projetos de extensão. Nessas experiências é possível ter contato com as principais funções do professor de faculdade: o ensino e a pesquisa.

Você pode aproveitar o curso de graduação para conhecer as diversas áreas da sua profissão e, dessa forma, identificar as mais interessantes. Além disso, procure as oportunidades que a faculdade oferece e participe de grupos de estudos, encontros estudantis, congressos e outros eventos científicos. Apresentar trabalhos em eventos também é uma ótima forma de construir um currículo acadêmico.

Com o diploma em mãos, o profissional, em vez de concorrer às vagas de empresas, se prepara para a pós-graduação stricto sensu, uma formação mais científica, em que o aluno vai se dedicar a pesquisar, de maneira bem aprofundada, um tema dentro de sua área de atuação.

Mestrado

O primeiro passo dessa trajetória é o mestrado, curso que tem duração média de 2 anos. Nessa etapa, é obrigatório fazer algumas aulas para atingir os créditos exigidos. Com a supervisão de um professor-orientador, o aluno passa a pesquisar um determinado segmento, a fim de fazer uma reflexão teórica. Ao final do curso, ele precisa apresentar uma dissertação, que será aprovada por uma banca examinadora.

Nesse período, na maioria das vezes, a dedicação é integral e ele pode receber bolsa de algumas fundações, por exemplo.

Doutorado

Com o mestrado, ele já consegue atuar como acadêmico. Mas, se quiser ir além e se destacar, pode ainda fazer o doutorado, que dura em média 4 anos. Nessa etapa, ele também tem a supervisão de um professor-orientador, precisa cumprir créditos de aulas, mas a pesquisa científica é ainda mais detalhada e aprofundada.

Para obter o título, ele precisa elaborar uma tese de um tema científico inédito que deve ser aprovada por uma banca examinadora.

Há a possibilidade de conseguir bolsa, e a dedicação é quase sempre integral nesse tipo de curso.

Qual é o perfil de quem escolhe seguir essa área?

Para saber se você tem o perfil de professor do ensino superior, o interesse pelos estudos é fundamental. Sendo assim, é importante gostar de ler e escrever, pois, ao optar pela carreira docente, o profissional estará constantemente atualizando seus conhecimentos na sua área de atuação.

É importante ainda ser organizado para lidar com os dados e prazos e ter um olhar analítico para realizar as pesquisas e interpretar os resultados. Portanto, trabalhar com foco, persistência e disciplina é essencial.

[Guia Prático] 6 Passos para acertar na escolha da profissão

A fluência em uma segunda língua também será um diferencial para estudar artigos científicos de outros países e para participar de congressos.

Na carreira acadêmica, é preciso ainda gostar de lidar com pessoas, de ensinar e ter habilidades de comunicação, pois a sala de aula faz parte das atividades desse profissional.

Como é a rotina do acadêmico?

As atribuições de quem segue a carreira acadêmica incluem:

  • dar aulas em faculdades e universidades;
  • orientar alunos de graduação e pós-graduação;
  • desenvolver pesquisas;
  • elaborar artigos científicos;
  • escrever capítulos de livros;
  • participar de congressos de sua área;
  • compor bancas de avaliação;
  • realizar funções administrativas e pedagógicas em seu departamento.

Durante o mestrado ou doutorado, ele pode ainda ter que fazer pesquisas de campo, como coletar materiais ou entrevistar pessoas, para a obtenção dos dados.

Quais são os diferenciais de ser um professor de ensino superior?

Em relação às áreas tradicionais de atuação no mercado, a carreira acadêmica apresenta algumas vantagens interessantes. Uma das principais é a flexibilidade de horários — os professores do nível superior têm mais liberdade para montar sua carga horária e aproveitam períodos de férias estendidos.

Com essa versatilidade, é possível organizar a semana de forma a realizar diversas atividades. Muitos professores conciliam as aulas nas faculdades com outra atuação na sua área. Podem ser donos de empresas ou atuar em escritórios ou indústrias, desde que não trabalhem em instituições públicas com regime de dedicação exclusiva.

Além disso, diferentemente da docência na educação básica, os professores de faculdade são bastante valorizados no mercado. Com a expansão do ensino superior, há muitas oportunidades para os profissionais. É possível conquistar bons salários tanto em âmbito público quanto na iniciativa privada.

A carreira acadêmica também oferece mais estabilidade, mesmo em meio às crises financeiras. O ensino superior é cada vez mais visto como um diferencial, assim, as pessoas investem em uma qualificação, fazendo com que o mercado de faculdades cresça e abra mais vagas para professores.

Quais são os caminhos na carreira acadêmica?

Você pode começar nessa carreira depois de terminar um curso de especialização, por exemplo, dando aulas em instituições técnicas. Contudo, em geral, as instituições de ensino superior exigem os diplomas de mestrado e doutorado para contratar professores.

Profissionais com mestrado já conseguem boas ocupações, mas as melhores vagas são reservadas para professores com doutorado ou pós-doutorado. Além dos concursos para instituições públicas, é possível trabalhar em faculdades privadas e órgãos de pesquisa.

Como ter sucesso nessa carreira?

Quem quer seguir nessa carreira, pode ter sucesso seguindo algumas dicas:

  • participe de grupos de pesquisa ainda na faculdade;
  • escolha trabalhar em uma área com a qual você realmente se identifica;
  • aprenda uma segunda ou terceira língua;
  • participe de congressos;
  • mantenha-se sempre atualizado;
  • mesmo com mestrado e doutorado, busque mais qualificações, como o pós-doutorado ou até formações mais curtas, como minicursos;
  • esteja atento a processos seletivos e concursos.

Depois de conhecer os detalhes da carreira acadêmica, você pode avaliar se tem interesse nesse caminho profissional. Sem dúvida, é uma profissão que oferece importantes vantagens, pois é possível conquistar bons cargos e salários, tanto no setor público como no privado.

Gostou de conhecer uma maneira de ter sucesso profissional? Fique por dentro de outras dicas para sua carreira: é só assinar a nossa newsletter para receber conteúdos atualizados!

[eBook] Guia Definitivo da Orientação Vocacional
Posts relacionados

Um comentário em “Você tem o perfil de uma carreira acadêmica? Entenda aqui!

  1. What i don’t understood is in reality how
    you’re not actually much more well-preferred than you may be right now.

    You are very intelligent. You realize thus significantly on the
    subject of this subject, produced me in my opinion imagine it from so many numerous angles.
    Its like women and men aren’t fascinated unless it is one thing
    to accomplish with Woman gaga! Your personal stuffs excellent.
    Always deal with it up!

Deixe um comentário